RSS Facebook

Fórum de Segurança Alimentar do Portal HACCP

Notícias: Actualmente este fórum apenas está acessivel a utilizadores registados. Junta-te à nossa comunidade e efectua o teu registo!
Olá, Visitante. Por favor Entre ou registe-se se ainda não for membro.
Perdeu o seu e-mail de activação?

Autor Tópico: Ética e deontologia profissional de empresas de consultoria Segurança Alimentar  (Lida 25912 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Joana

  • Membro Junior
  • **
  • Mensagens: 79
  • Reputação: 0
    • Ver Perfil
Caros colegas,
 

O meu objectivo com este post é lançar a discussão no que toca à actividade de empresas de prestação de serviços de consultoria na área da segurança alimentar.

Tenho alguns conhecimentos entre proprietários de estabelecimentos de restauração e, foi-me dado a conhecer um caso que me deixa revoltada.

O dono de um restaurante que conheço pediu-me a opinião sobre a qualidade da documentação que tinha (entregue pela empresa de “consultoria”), visto perspectivar para uma certificação do seu HACCP. Analisei a documentação e, de facto, estava em condições para ser uma base de certificação. Contudo, como é pratica comum, percebo agora, a empresa, não fornecia os documentos que entregava em suporte digital. Ora, para uma certificação, precisava de algumas revisões, e não podemos rever no papel, certo?!

Aconselhei que entrassem em contacto com a empresa e solicitassem o suporte digital da documentação pois, do meu ponto de vista, quando um cliente paga por um serviço de consultoria, a documentação elaborada pela entidade consultora é propriedade desse mesmo cliente e não da consultora! É assim que faço com os meus clientes!

Para que conste, a prestação de serviço de HACCP, no entendimento dessa empresa, resume-se a aparecer trimestralmente para uma vistoria de uma hora, entregar uns papeluchos a que chamaram de “instruções de trabalho” e “registos”, mais uma hora a escrever, num canto do restaurante, o relatório para deixar ficar (onde muitas vezes nem a letra se percebe) e a fazer umas análises de vez em quando…

A resposta que se obteve da empresa de consultoria é que não iria disponibilizar a documentação em suporte digital visto que o restaurante poderia “vende-la” a terceiros!!!! Fiquei CHOCADA!!! Aquilo que eu gostaria de saber é a quem denunciar esta situação?? Acho escandaloso isto acontecer! A empresa não está a prestar serviço, está a enriquecer à custa de clientes menos informados!!

Obrigada pela vossa atenção.

Joana

Offline basi

  • Membro Junior
  • **
  • Mensagens: 45
  • Reputação: 0
  • Sexo: Feminino
    • Ver Perfil
Realmente, não tem lógica nenhuma... O objectivo é implementarmos um sistema de higiene e segurança alimentar com base nos princípios do HACCP e segundo a legislação em vigor. Ora, terminando o processo de implementação, a empresa ou estabelecimento fica apta a sozinha, controlar o Sistema. Por isso, com toda a lógica, deve-se entregar em suporte digital toda a documentação para verificação e manutenção do sistema. Então se um estabelecimento mudar, por exemplo, um produto de limpeza, tem que alterar o plano de higienização. Como é que o vai fazer se não tem a documentação em suporte digital? Tem que pedir à empresa consultora para fazer a alteraçao e pagar ainda mais???? Assim realmente é um poço sem fundo... Porque toda a gente sabe que neste sectores há alterações constantes....

Eu no fim da implementação forneço sempre toda a documentaçao em suporte digital, e por norma, vou fazendo auditorias de manutenção, para ver se estão a cumprir e não implementaram só porque é obrigatório...  :-\

Offline Joana

  • Membro Junior
  • **
  • Mensagens: 79
  • Reputação: 0
    • Ver Perfil
Concordo plenamente!

O meu problema é que, infelizmente existem empresas sem excrúpulos a actuar no mesmo mercado que nós e, visto que vendem igual para todos e ainda se salvaguardam de entregar a “fotocópia” aos clientes que pagam por ela, é muito mais fácil ter preços mais baixos e competitivos, já que elaboram os documentos uma vez e depois cobram para os vender a todos, sem olhar a adequações.

Considero que deveríamos denunciar estas situações a uma entidade reguladora da actividade, mas qual? Eu só tenho conhecimento da ANESA – Associação Nacional de Empresas de Segurança Alimentar, mas não é uma entidade reguladora…

Joana

Offline nuno correia

  • Membro Junior
  • **
  • Mensagens: 59
  • Reputação: 0
  • Sexo: Masculino
    • Ver Perfil
Olá Joana

Concordo com tudo o que foi dito e infelizmente essa situação acontece todos os dias, desde "pseudo" consultores sem escrupulos e empresas com algum nome nas praças.

Eu acho que devias denunciar o caso à ASAE. (prestação de serviços)


Offline linus

  • Novato
  • *
  • Mensagens: 3
  • Reputação: 0
    • Ver Perfil
Eu não só concordo com tudo que aqui foi dito como aproveito para deixar mais um testemunho.

Um conhecido meu que é dono de um supermercado contratou uma empresa de consultoria para implementação do sistema HACCP.

Ora, 3000€, e 5 meses depois ainda só efectuaram uma visita e redigiram um relatório de melhorias...  :o

Isto é no mínimo ridículo!! Estes casos devem ser denunciados pois só vêm manchar empresas e prestadores individuais de serviços que não têm culpa alguma destas vigarices!!


Offline basi

  • Membro Junior
  • **
  • Mensagens: 45
  • Reputação: 0
  • Sexo: Feminino
    • Ver Perfil
3000€??????

Bem, se eu vos disser que, por causa de empresas que fazem preços da chuva e se ficam pelos pre-requisitos (e incompletos), na minha antiga empresa chegámos a ouvir que 600€ era caro... mesmo diluído por prestações para 1 ano (50€/mês)

No mundo dos pequenos negócios, eles não olham à qualidade, querem pagar sempre o mínimo, e como ha muitas empresas que como não fazem nada, levam muito pouco, quem se lixa é quem quer fazer bem... porque eles não têm noção do trabalho que dá, pensam que é só, mude isto, n pode ter isto e compre akilo... Uma padaria, chegou a dizer-me que tinha feito contrato com uma empresa de 1 ano e que eles nunca apareceram e que por isso queria mudar. Nos fizemos uma proposta baratinha, mas como a anterior, de quem tanto se tinha queixado, lhe fez menos uns trocos, ele voltou a fazer contrato com a mesma... Enfim... Eles pensam que chega ter um autocolante À porta a dizer: Este estabelecimento está a implementar o HACCP. Isso vale zero para a fiscalização, eles querem é verificar mesmo e depois o barato sai-lhes caro. É para isto que temos que os sensibilizar, já que não há nehuma entidade a fisscalizar este tipo de empresas...

Offline Fernando Rocha

  • Super Membro
  • *****
  • Mensagens: 542
  • Reputação: 12
  • Sexo: Masculino
    • Ver Perfil
...Este estabelecimento está a implementar o HACCP. Isso vale zero para a fiscalização, eles querem é verificar mesmo e depois o barato sai-lhes caro. É para isto que temos que os sensibilizar, já que não há nehuma entidade a fisscalizar este tipo de empresas...

"a falta de criação, aplicação e manutenção do sistema de HACCP, constitui uma infracção" - consequentemente instaurado um processo de contra-ordenação!!!!

"Ou seja, a simples inscrição num programa, ou o início da implementação do Sistema de HACCP, não isenta os operadores económicos das respectivas sanções."

"Tal não impede que o operador que já iniciou a implementação do sistema de HACCP, ou se encontra inscrito no programa, invoque essa situação na sua defesa, como atenuante da coima a aplicar em concreto,...."

Não é necessário dizer mais nada!

Já agora não percebo porque recorrem a essas empresas - posso generalizar e muito!!
Eu até não me importava de ter clientes para isso, a recibo verde ou como part-time em várias áreas, mas quando converso com eles (comerciantes) preferem olhar-me de lado e com desconfiança... até já me ofereci ao meu vizinho conhecido e ele preferiu o apoio da AR----, dos amarelinhos, a levar-lhe umas massas todos os meses, e apenas recebeu os autocolantes  :-X :-X :-X !!  Quando houver desgraças...

É preciso salientar que a maioria dos operadores económicos estão "desinformados" e estes pseudo-programas / empresas para o HACCP, ajudam à festa e estão também "desinformados". Ok, não são todas, mas a grande parte, há algumas que se destacam pela positiva!
Rastreabilidade não é um palavrão! É uma dor de cabeça para todos!

Offline food

  • Membro Total
  • ***
  • Mensagens: 178
  • Reputação: 0
    • Ver Perfil
Boa tarde

Concordo com a opiniao de ques as empresas consultoras em haccp nao fazem absulatamente nada.
Tenho uma grande experiencia no sector haccp e tenho tido a possibilidade de verificar muitos planos haccp em pequenas e meias empresas.

As empresas de haccp vendem aos operadores economicos um produto que basicamente é a implementaçao do sistema haccp, pre-requisitos e analises micrbiologicas. o problema esta, com alguem antes dizia, na falta de informaçao dos proprietarios de empresas alimentares.

Para mim, é impossivel implementar um haccp fazendo 6 vistorias por ano e analises microbiológicas...
Quando uma pessoa começa a "fiscalizar" o plano de haccp começa a dar conta as grandes falhas existentes

Falta de controlo de fornecedore, falta de elaboraçao de layout, programas de higienizaçao que apenas eram as folhas de registo de higienizaçao, falta de controlo de temperaturas...

Dos casos que mais me impactou foi o relizado por uma empresa conceptuada que opera a nível nacional numa queijaria. Esta utilizava leite cru para o fabrico dos queijos. Quando vou verificar a classificaçao sanitaria do leite dos fornecedores resulta que encontrei que utilizavam leite cru procedente de animais com brucelose. Obviamente, dita empresa nem sequer tinha, ao menos, feito um pre-requisito de controlo de fornecedores. Ja por nao falar da temperatura de recepçao do leite...

Desde o meu ponto de vista, uma das grandes falhas destas empresas é a pessoa que implementa o sistema HACCP. Muitos deles tem uma formaçao em haccp de 40, 60 ou 100h e ja pensam que sao peritos na materia. Quando começas falar de anisakis, trichinella, bruceloses, tuberculoses, hidrometilfurfural, desonivalenol, paration, diclorvos,... nem sabem o que é!

outra coisa que é lamentavel é a identificaçao de perigos biologicos...Como é possivel que a carne, o peixe, o pao e até os legumes tem todos os mesmos perigos biologicos? Que eu saiba, as frutas nao contem histamina!!!

Para terminar, deixo aqui mais uma questao. Como e possivel que em 24 horas uma empresa implemente um plano haccp?



Offline Fernando Rocha

  • Super Membro
  • *****
  • Mensagens: 542
  • Reputação: 12
  • Sexo: Masculino
    • Ver Perfil
Que eu saiba, as frutas nao contem histamina!!!
Como se diz na net... LOLADA  ;D ;D
Citar
Para terminar, deixo aqui mais uma questao. Como e possivel que em 24 horas uma empresa implemente um plano haccp?

É fácil...copy...paste!! Por isso é que existem esses pseudo-HACCP montados! Não correspondem à verdade do estabelecimento...mas fica aqui uma chamada de atenção, nem tudo pode ser exigido a uma pequena empresa ou familiar, onde os recursos humanos e os €€€'s são escassos, como está previsto na lei, desde que a segurança alimentar não seja posta em causa. Isto é, é da responsabilidade de quem está a fazer o HACCP de conseguir reduzir ao mínimo essas despesas (financeiras, burocráticas e humanas!!!!)

Outra coisa, que cada vez está a ser mais comum, nessas empresas certificadas e conhecidas do grande público, é a adquisição de mão-de-obra "barata", isto é, recentemente licenciados ou outro tipo de grau de habilitações (exemplo, o caso que o user "food" salientou - trichinella - que bicho é esse???), inexperiente nestas áreas e alguns sem formação, ou então "adquiridos" por programas de estagiários para fazer levantamentos, visitas ao local, entre outros!

É o caso que me aconteceu recentemente, "eles" de check-list em punho e munidos de máquinas fotográficas e termómetro, a fazer auditorias... Nem conseguiram acompanhar a suposta check-list, houve falhas na "auditoria" que não foram observadas e no relatório constam como "Não  Cumpre", outras vezes "Cumpre" que eu não tenho (por teimosia, mas não é minha), outras vezes, dei-lhes "a volta", noutras a check-list não se adequa à parte "vistorada", e outras eles nem sequer conhecem a legislação em vigor, ou leram o DL ou outra na transversal e já está, sabemos tudo, "bora lá" colocar o NC e fazer um comentário!!! Se assim fosse com a ASAE estavamos todos bem ou mal...como queiram interpretar!

Minha "gente", nos DL ou outras Leis somos obrigados a ler mesmo tudo até ao fim, "adquirir" as retificações, as referentes ao tema e outras que são citadas, e andar com as folhas para trás e para diante, e tomar notas de modo a que se perceba mesmo o que se está a ler, e em caso de dúvida perguntar, há sempre alguém que perceba disso, ou um advogado. A culpa não é nossa mas sim da "linguagem jurídica".... Como eu a detesto, há palavras que deviam ser retiradas/substituidas, exemplo: os baldes de lixo devem ser.... MAS QUE DEVEM, ou é obrigatório ou então escrevam lá facultativo: senão cada um lê a sua maneira, outros conseguem provar que não necessitam, outros ficam a "chorar" e outros a "rirem-se". Há leis para mim estúpidas, e outras não conseguem que todos estejam no mesmo patamar relativamente à segurança alimentar.

Podiam seguir o bom exemplo do HACCP - há os pré-requisitos na industria alimentar/restauração, etc, também o podiam fazer na lei  - GERAL PARA TODOS OS LOCAIS DE LABORAÇÃO: TODOS DEVEM TER LAVA-MAOS COM AGUA QUENTE E FRIA / TODOS COM BALDES DE LIXO COM PEDAL/ - final dos pre-requisitos pra todas as industrias. Especificas...... do sector XXX Excepções--- blah blah.





Rastreabilidade não é um palavrão! É uma dor de cabeça para todos!

Offline Fernando Rocha

  • Super Membro
  • *****
  • Mensagens: 542
  • Reputação: 12
  • Sexo: Masculino
    • Ver Perfil
Só mais uma coisa, é claro que não somos obrigados a saber a legislação de cor, mas se fosse eu, antes de ir para as auditorias, fazia o trabalho de casa!  8) 8)
Rastreabilidade não é um palavrão! É uma dor de cabeça para todos!

Offline food

  • Membro Total
  • ***
  • Mensagens: 178
  • Reputação: 0
    • Ver Perfil
Um exemplo de falta de formaçao dos auditores das empresas foi um comentario que li neste forum relativamente à haccp das carnes. Falava sobre a devoluçao de carcaças pelo facto de aparescerem, as vezes, "bolsas de pus" e tumores.

Bem, o primeiro, uma "bolsa de pus" chama-se abcesso. Um abcesso poderia definir-se como uma colecçao de pus encapsulado, para os que nunca tenham ouvido esta palavra. Enquanto os "tumores" sinceramente...sem um análise anatomo-patológico nao se pode determinar o tipo de lesao.

Ainda nao vi em nenhum dos haccp implementados em empresas de produtos de talho uma referencia aos criterios de reprovaçao de carnes durante a desmancha.

Por ultimo, para contestar a F. Rocha, no nosso trabalho é indispensável saber a legislaçao alimentar de cada sector para nao cometer erros. O desconhecimento da legislaçao nao nos tira responsabilidade...

Offline Ema

  • Membro Junior
  • **
  • Mensagens: 73
  • Reputação: 0
    • Ver Perfil
Olá a todos
Aproveito este assunto para vos pedir uma opinião. ???
Tenho um cliente (estou como consultor externo) que explora um talho num mercado municipal. Sei que os estabelecimentos dentro dos mercados mais antigos apresentam muitas, MUITAS lacunas e erros estruturais. O mercado em causa foi alvo de ENCERRAMENTO e REMODELAÇÃO em 2006. O meu cliente viu o tamanho da sua loja diminuir (para ser feita duplicação do espaço comercial para aluguer) sem qualquer valorização do seu espaço.  :o  >:(   Nessa área municipal existem mais de 9 talhos. Todos sem: WC, Vestiários, local de arrumo de material de higienização, local de lavagem, etc.,etc..
Onde andaria em 2006 o Veterinário Municipal?  ??? ??? ???
Onde anda agora o Veterinário Municipal que deveria fiscalizar tb os talhos?  ??? ??? ???
Questiono-vos se deveria fazer denúncia da ocorrência pois é-me impossível implementar qualquer tipo de sistema de seg. alimentar.
O meu cliente não tem espaço nem autorização do município para obras de remodelação. >:(
Mas como fica o meu cliente? Como fico eu? Recuso o serviço? Certamente que alguém irá garantir ao meu cliente a implementação HACCP, mesmo que tal seja impossível.  ??? ???
Espero pacientemente as vossas opiniões.  ::)


Offline paulodrvt

  • Novato
  • *
  • Mensagens: 36
  • Reputação: 0
    • Ver Perfil
Boas tardes,

Gostaria de oferecer a minha pequena e singela opinião.

Todos os profissionais de SEGURANÇA ALIMENTAR deveria de ser obrigados a ter um Certificado de Aptidão Profissional, emitido por uma entidade oficial.

Todas as empresas de Segurança alimentar (consultorias) deveria de ser obrigadas a ter uma licença emitida após a constatação do seu pessoal competente.

Este é um assunto que me irrita pessoalmente. Os vigaristas deveria de ser proibidos de praticar!! Tal como se faz a classe dos médicos e advogados.

Talvez um dia faça uma petição!!

Basta de vigaristas!!!

Cumprimentos

Paulo

Offline Joana

  • Membro Junior
  • **
  • Mensagens: 79
  • Reputação: 0
    • Ver Perfil
Boas tardes,

Gostaria de oferecer a minha pequena e singela opinião.

Todos os profissionais de SEGURANÇA ALIMENTAR deveria de ser obrigados a ter um Certificado de Aptidão Profissional, emitido por uma entidade oficial.

Todas as empresas de Segurança alimentar (consultorias) deveria de ser obrigadas a ter uma licença emitida após a constatação do seu pessoal competente.

Este é um assunto que me irrita pessoalmente. Os vigaristas deveria de ser proibidos de praticar!! Tal como se faz a classe dos médicos e advogados.

Talvez um dia faça uma petição!!

Basta de vigaristas!!!

Cumprimentos

Paulo

Ora isso é que era!!!

Offline Eteiram

  • Novato
  • *
  • Mensagens: 10
  • Reputação: 0
    • Ver Perfil
Parabéns pelo lançamento deste debate! Trata-se de um assunto realmente pertinente!
Anda 80% do mundo a tentar enganar os outros 20%!
Tb sou da opinião de que chega de vigarices!

 

BloQcs design by Bloc
'SMF 2.0.9 | SMF © 2011, Simple Machines'
Página criada em 0.081 segundos com 20 procedimentos.